O BRASIL PERDEU O BONDE

ImabondeO povo ficou na expectativa durante os últimos 10 anos para ver o que os governos e os políticos fariam com o Brasil, enquanto o bonde da prosperidade passava nos trilhos dos emergentes.

Dá-nos a impressão que a classe política, no lugar de investir no Brasil, no povo, resolveu investir no poder. Parece que, garantir o poder era o maior trunfo. Em função disso, muitos programas eleitoreiros foram articulados, que envolveram milhões e fez a dívida pública duplicar.

Parece que o bonde passou e o povo percebeu que não será mais contemplado.

A infraestrutura parou, a saúde pública piorou, a segurança se tornou insegura, a educação estagnou, e o povo acordou assustado.

Assustado, resolveu protestar, sem saber bem, qual o ponto a ser focado: Saúde, segurança, corrupção, estranhas manobras no congresso, educação, infraestrutura, verba da união  na construção dos estádios? O futebol sempre foi um elemento alienador, mas o povo está dizendo que esse tempo passou.

Se manifestar contra o quê? Se fosse para manifestar contra tudo, poderia não ter efeito, aí resolveu pegar um ponto, não muito interessante, comparado com outros grande problemas – o preço das passagens de ônibus. Talvez inconscientemente, ouvindo a voz do coração, pensou: vamos começar por aqui. Agora, outros elementos estão sendo inseridos.

As manifestações populares pacíficas são grandes ferramentas que a população pode usar para chamar a atenção dos governos e políticos, mas é preciso que, sejam convergidas para as urnas, a fim de mostrar, de forma mais contundente sua consciência política.

No Brasil, quando o interesse do povo, não se afina com o interesse do poder, como no caso do impeachment de Collor, as manifestações pacíficas acabam não demonstrando muita força, por isso, os manifestantes precisam demonstrar este protesto na hora do voto, seguindo o exemplo de países que alcançaram um patamar social mais condizentes com os seus anseios.

Hoje, as manifestações no Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo, pode ter mostrado um pouco, duas coisas: a desesperança dos brasileiros no sistema político vigente, e, que, a população precisa com urgência, reagir, acordar-se para a realidade.

O Brasil pode ser melhor, se a população utilizar a força que a democracia lhe garante. Para isso, deve pagar o preço da conscientização e participação, fugir da alienação política, produzida pelo conformismo políticossocial, advindo de idéias filosóficas e religiosas retrógadas, que mantém o povo cheio de otimismo enganador e distante da realidade pessoal e nacional. Este conhecimento, não obstante ser doloroso, mas é o que pode produzir responsabilidade, consciência, libertação e progresso. Pense!

(F. Meirinho)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s